Engenharia de Produção

A Engenharia de Produção se dedica ao projeto e gerência de sistemas que envolvem pessoas, materiais, equipamentos e o ambiente, está associada às engenharias tradicionais e vem ultimamente ganhando a preferência na escolha dos candidatos à engenharia.

Ela é sem dúvida a menos tecnológica das engenharias na medida em que é mais abrangente e genérica, englobando um conjunto maior de conhecimentos e habilidades. O aluno de engenharia de produção aprende matérias relacionadas à economia, meio ambiente, finanças, etc., além dos conhecimentos tecnológicos básicos da engenharia.

A diferença entre a engenharia de Produção e a Administração de Empresas reside no fato de a EP apresentar um conteúdo tecnológico complementado por um conjunto de matérias de engenharia, tais como materiais, desenho técnico, eletrotécnica, automação industrial. Ambas carreiras têm matérias sobre administração, comércio, contabilidade e técnicas de gerência, mas na EP essas matérias estão mais voltadas para a realidade industrial.


O engenheiro de produção é o único profissional do mercado que consegue enxergar os problemas de forma global, não fragmentada.
Sua área específica de conhecimento se relaciona aos métodos gerenciais, implantação de sistemas informatizados para a gerência de empresas, métodos para melhoria da eficiência das empresas e utilização de sistemas de controle dos processos da empresa. Tudo o que se refere às atividades básicas de uma empresa tais como planejar as compras, planejar e programar a produção e planejar e programar a distribuição dos produtos faz parte das atribuições típicas do engenheiro de produção. É por isso que o engenheiro de produção pode trabalhar em praticamente qualquer tipo de indústria.

O mercado de trabalho para o engenheiro de produção tem-se mostrado extremamente diversificado, tendo em vista que além do mercado tradicional (empresas e empreendimentos industriais), uma série de setores/áreas passaram a procurar os profissionais formados pelas melhores universidades em engenharia de produção.

Texto adaptado, elaborado por Ricardo Naveiro (Professor da UFRJ e Diretor Técnico da ABEPRO – Gestão 2004/ 2005).

Fonte: Abepro