Fundação Vanzolini lança a aceleradora de startups PoliStart no encerramento das comemorações dos seus 50 anos

A Fundação Vanzolini lançará no dia 7 de dezembro a PoliStart, uma aceleradora de startups, criada a partir de ideias de ex-alunos da turma de 1980 do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), professores, diretores e conselheiros da instituição. O lançamento ocorrerá durante o evento de encerramento do ciclo de atividades, que comemorou o cinquentenário da Fundação durante este ano.

Antecipando-se ao futuro, a PoliStart terá por objetivo conectar ainda mais os alunos da Poli e professores com o mercado externo, e vice-versa, num intercâmbio de ideias, inovações e compartilhamento de conhecimentos. Além de ampliar e contribuir para o ecossistema de inovação da USP e seus parceiros, como já existe em Universidades como Stanford, Harvard e MIT.

Para o conselheiro da Fundação Vanzolini e o professor da Poli, Dr. Mauro Zilbovicius, “o aluno precisa ter cada vez mais contato com o mundo exterior e estar preparado para atuar não somente em grandes organizações. A expectativa de vida e, consequentemente de vida útil profissional, dos nossos alunos que hoje têm 20 anos, é grande. Eles terão no mínimo uns 60 anos de atuação profissional. Então, nosso objetivo é prepará-los mais ainda, para que tenham capacidade de inovar o tempo todo, e acompanharem com rapidez o mundo que os aguarda lá na frente”.

Para Rubens Approbato Machado Júnior, ex-aluno integrante da turma de 80,  e um dos idealizadores da PoliStart, a aceleradora contribuirá muito com a formação dos novos engenheiros. “Lembro-me que senti muito a distância entre a universidade e o mercado quando me formei em 1980. E, atualmente, a Fundação Vanzolini já faz uma interface importante, contribuindo para este movimento de inovação, empreendedorismo e novas tecnologias. Agora com a PoliStart, vamos reforçar esta ponte e ampliar as possibilidades”, analisa o engenheiro e empresário.

“Inicialmente, a PoliStart será uma aceleradora de ideias e startups em gestação ou nascidas no ambiente da Poli USP, por seus alunos e docentes. Mas, com o tempo também terá o desafio de contribuir para o desenvolvimento de produtos e processos inovadores para clientes, interligando o investimento e a geração de valor”, explica o diretor de Operações da Vanzolini, prof. Roberto Marx.

A Fundação Vanzolini já é um centro de referência para empresas e profissionais, que necessitam de uma formação gerencial integrada dos processos e ao mesmo tempo ampla. “A PoliStart contribuirá muito para a formação dos novos engenheiros, que precisarão atuar numa sociedade em constante mudança. Desde o saneamento básico, até a indústria 4.0 e a bioengenharia, é necessário cada vez mais tecnologias e principalmente capacidade de inovação. A parceria entre a Vanzolini e a Poli/USP permite que esta consolidação de conhecimentos”, declara o prof. Dr. Mauro Zilbovicius.