Professor Guilherme Ary Plonski é eleito diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP

A chapa composta pelos professores Guilherme Ary Plonski e Roseli de Deus Lopes foi eleita, no dia 10 de março de 2020, para a direção do IEA no período 2020-2024. A chapa obteve 94 votos de integrantes do Colégio Eleitoral.

Plonski, diretor eleito, é o atual vice-diretor do Instituto e professor do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica (EP) e da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Roseli, vice-diretora eleita, também é professora da EP.

Para disputar a eleição, Plonski e Roseli apresentaram o programa de gestão “Inovação, Excelência, Abertura”. A chapa foi a única a se candidatar para a direção do IEA.

Propostas

Em seu programa de gestão, eles propõem maior ênfase na missão acadêmica do Instituto como local de reflexão crítica, sensor de avanços na fronteira internacional do conhecimento e incubadora de ideias propositivas.

Também defendem que o Instituto incorpore uma plataforma de estudos para melhor compreensão do desafio global da disrupção tecnológica e elaboração de propostas sistêmicas para lidar com esse panorama.

Ainda dentro desse quadro, consideram que deve ser mantida a prioridade do tema Universidade em Transformação desenvolvido no IEA, de forma a discutir como a academia pode contribuir para que as sociedades lidem com alguns dos grandes desafios globais, como os riscos decorrentes da disrupção tecnológica e a crescente polarização no campo das ideias.

Perfis

Além de ser o atual vice-diretor, Plonski integrou o Conselho Deliberativo do Instituto por dois mandatos. Professor titular da FEA e professor associado da EP, ele é membro da Congregação do Instituto de Relações Internacionais (IRI) e vice-coordenador do Centro de Inovação da USP (Inova USP). Também presidiu o Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT).

Professora associada 3 da EP, Roseli é coordenadora de vários programas da Pró-Reitoria de Pesquisa e coordenadora geral da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), por ela concebida. Foi diretora da Estação Ciência e coordenadora acadêmica do programa A USP e as Profissões, ambos vinculados à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária.

Realizada por meio de sistema eletrônico de votação e apuração, a eleição contou com a participação de atuais e ex-integrantes do Conselho Deliberativo; ex-diretores e ex-vice-diretores; diretores das unidades de ensino e pesquisa e representantes das respectivas congregações no Conselho Universitário; e também do presidente da Comissão de Pesquisa do IEA.

Texto elaborado pela Assessoria de Comunicação do Instituto de Estudos Avançados da USP (Link original: clique aqui).