MODELO DE SELEÇÃO DE CARTEIRAS E AÇÕES E DERIVATIVOS BASEADO EM PROGRAMAÇÃO ESTOCÁSTICA: UMA APLICAÇÃO



Este trabalho se propõe a analisar o problema da seleção de carteiras de investimentos compostas exclusivamente por ações, derivativos de ações e papéis de renda fixa quase livres de risco no âmbito de uma empresa cujas principais atividades abrangem a gestão de recursos financeiros de seus clientes. Trata-se de auxiliar o processo de tomada de decisão relacionado à seleção dessas carteiras, solucionando racionalmente o trade-off existente entre o retorno esperado da carteira e o risco incorrido pelo investidor. Embora seja um tópico amplamente abordado na literatura desde a publicação do artigo seminal de Markowitz (1952), tem sido observada uma relativa escassez de trabalhos que perscrutem todas as dimensões do problema ou que se dediquem à elaboração de sistemas funcionais direcionados à seleção de carteiras em contextos reais. Dentro desse espectro, através do uso da metodologia Pesquisa-ação, este trabalho pretende examinar a literatura disponível, identificar modelos matemáticos cujo êxito tenha sido comprovado em aplicações práticas e desenvolver um sistema de seleção de carteiras alicerçado sobre um modelo quantitativo para tomada de decisão. Os resultados da revisão bibliográfica, avaliados relativamente às características do problema que o presente projeto visou solucionar, sugeriram a construção de um modelo matemático multiperíodo baseado em programação estocástica e em medidas de risco consistentes com princípios básicos de diversificação e gestão de investimentos. Elaborou-se, então, um modelo com tais características e organizou-se um conjunto de ferramentas estatísticas para estimação dos parâmetros de entrada demandados pelo modelo, precificação dos derivativos disponíveis para investimento e geração de árvores de cenários. Posteriormente, o modelo e o conjunto de ferramentas foram implementados para construção de um sistema de seleção de carteiras, em cujo núcleo há uma meta-heurística específica para resolver o problema de programação matemática subjacente ao modelo concebido. Testes foram executados para verificação e validação do modelo e do sistema através do emprego dos mesmos para seleção de carteiras em um caso real. Os resultados oriundos dos experimentos conduzidos e da teoria escrutinizada indicam que o modelo criado, em conjunto com as ferramentas estatísticas adotadas, mostra potencial para racionalizar e aprimorar processos de seleção de carteiras. Oportunidades para expansão dos entregáveis do projeto são abordadas ao final do texto.
Palavras-chave em portugues: Seleção de carteiras, Programação estocástica, Árvores de cenários, Precificação de opções, Processos estocásticos, Finanças quantitativas, Simulação
Orientador:
Data de Defesa: