Laboratório da Poli ingressa em rede internacional de ensino de inovação

O Inovalab, laboratório de inovação e empreendedorismo voltado aos alunos de graduação da Escola Politécnica (Poli), agora faz parte de uma importante rede internacional de ensino multidisciplinar, a Design Factory Global Network.

A cerimônia que oficializou o ingresso do laboratório na rede foi realizada no dia 20 de junho, no Anfiteatro do Departamento de Engenharia de Produção da Poli, em São Paulo.

“Nos últimos anos, temos nos dedicado muito a criar espaços, estratégias e experiências de aprendizagem, principalmente voltados ao desenvolvimento de competências para a inovação e empreendedorismo nos nossos alunos. Temos tido a oportunidade de aprender muito com vários parceiros, de dentro e de fora da USP, e, neste momento, damos um importante passo em termos de internacionalização do laboratório”, explicou a professora da Poli e uma das coordenadoras do Inovalab, Roseli de Deus Lopes.

A vice-diretora da Escola, Liedi Legi Bariani Bernucci, lembrou a importância do engajamento de professores e alunos e do apoio de empresas e do Fundo Patrimonial “Amigos da Poli” para o sucesso da iniciativa. Segundo ela, “o fundo tem apoiado importantes projetos e é uma alternativa de financiamento cada vez mais importante, tanto para a Poli quanto para a Universidade como um todo”.

“O ‘Amigos da Poli’ é um bom modelo para pensarmos ao criar um fundo patrimonial para a Universidade e acredito que já estamos atrasados nisso. A USP precisa se relacionar mais com a sociedade, com o setor produtivo, transformar nossos cursos para que eles não sejam meramente acadêmicos e respondam melhor às demandas da sociedade. A Poli faz isso muito bem”, afirmou o reitor Marco Antonio Zago.

Rede internacional

A rede Design Factory surgiu na Aalto University, na Finlândia, onde foi desenvolvido um sistema educativo voltado para a integração multidisciplinar entre engenharia, design e negócios. Os bons resultados do laboratório fizeram com que a instituição expandisse a ideia e criasse uma rede internacional formada por instalações semelhantes de universidades em Portugal, Suíça, Estados Unidos, Austrália, Chile, Colômbia e, agora, Brasil.

“A Design Factory é um exemplo de iniciativas de universidades finlandesas que buscaram maneiras para aplicar a pesquisa e o conhecimento na prática, como usar a visão e o espaço acadêmico para desenvolver novas ideias e soluções. Nosso sistema educacional baseia-se fortemente em cooperação. Isso se aplica na pesquisa também. É um aprendizado mútuo entre atores de diferentes países que beneficia a todos. Espero que esse seja o começo de uma nova cooperação fino-brasileira”, considerou o embaixador da Finlândia no Brasil, Markku Virri.

Desde 2016, por iniciativa dos professores Roseli de Deus Lopes, Eduardo Zancul, André Leme Fleury e Davi Noboru Nakano, coordenadores do Inovalab, a Poli já vinha realizando atividades de preparação para o ingresso na rede internacional. Neste semestre, dez alunos da USP e oito alunos de universidades estrangeiras participaram de duas disciplinas optativas para o desenvolvimento de trabalhos internacionais. Nessas disciplinas, denominadas Applied Design Project I e II, os projetos são realizados em inglês.

Texto elaborado por Erika Yamamoto e publicado pelo Jornal da USP  (Link orginal: clique aqui). 

Informe: Eleição da Chefia do PRO (21/06, das 8:00 – 12:00h)

A eleição da Chefia do Departamento de Engenharia de Produção (PRO) da EP-USP pelos membros titulares de todas as categorias do Conselho do PRO transcorrerá nesta quarta-feira (21/06/2017), das 8:00 às 12:00h, nos termos da Portaria DIR-2175 de 19/05/2017, que está de acordo com o procedimento da USP, conforme Resolução Nº 7142, de 12/11/2015, que alterou o Estatuto da Universidade.

Houve somente uma chapa inscrita, tendo como candidatos a Chefe o Prof. Dr. Fernando José Barbin Laurindo e a Vice-Chefe o Prof. Dr. Marcelo Schneck de Paula Pessôa.

Solicitamos o comparecimento dos membros do Conselho para proceder a eleição.

POLI-USP participa de competição organizada pelo Banco Credit Suisse

A Escola Politécnica debutou neste ano na Credit Suisse Awards 2017, competição de avaliação de empresas patrocinada pelo Banco Credit Suisse. A iniciativa foi coordenada na Poli pelo professor Erik Rego, do Departamento de Engenharia de Produção, e contou com a participação de estudantes de diferentes cursos de graduação da Escola (Produção, Civil, Elétrica e Mecânica).

O desafio consistiu na elaboração de uma análise fundamentalista para uma empresa do ramo farmacêutico, com o estudo de sua situação financeira, econômica e mercadológica. A estrutura do projeto deveria ser similar a relatórios de análise (Equity Research) feitos por bancos de investimentos. Ao final, foram estabelecidas recomendações de compra, venda ou manutenção dos papéis da empresa negociados em bolsas de valores.

Os estudantes participaram de encontros com o Prof. Erik Rego, entre os meses de março e junho, para o ensino dos principais conceitos de valuation, a revisão dos trabalhos e da modelagem econômico-financeira, a orientação quanto ao modelo e à estratégia do relatório, assim como o relacionamento com a instituição financeira. Além disso, o Credit Suisse disponibilizou um tutor para cada grupo, de forma que os alunos pudessem entender como os profissionais do mercado financeiro trabalham, vivenciando a atividade ao lado deles.

No dia 07 de junho, o grupo vencedor, composto pelos alunos Gustavo Faria, Gabriel Santos, Matheus Silva, João Vitor Zuardi e Luiz Alberto Lira, participou de um evento de entrega do prêmio na Credit Suisse (os estudantes são também integrantes do Poli Finance, grupo de extensão da EP-USP). Para o Prof. Erik, além deste reconhecimento, a participação nesta competição “foi um processo de aprendizado técnico e profissional que os alunos levarão para sempre”, sendo o diálogo entre academia e mercado importante para o desenvolvimento dos estudantes. “Agradeço ao Credit Suisse pela oportunidade e parabenizo todos os alunos participantes, em especial a equipe vencedora”, complementou o docente.

PRO realiza a quinta edição da Mostra “Serviços na Praça”

IMG_2289Como parte das atividades do LEDss (Laboratório de Estudos em Design de Serviços e em Sustentabilidade), ocorre no Departamento de Engenharia de Produção da Poli/USP, entre os dias 06 e 23 de junho, a quinta edição da Mostra “Serviços na Praça”.

O evento, organizado pelo professor Clovis Alvarenga Netto, consiste numa exposição no hall central do prédio do Biênio, em que os alunos apresentam, em forma de pôster, projetos desenvolvidos em disciplinas de Serviços. Este ano a mostra contemplará trabalhos das disciplinas “Servitização e Sistemas Produto-Serviço” e “Gestão de Operações em Serviços”.

Os objetivos da Mostra são de: mostrar para a Sociedade aplicações atuais e inovadoras de conceitos de Servitização e de Operações em Serviços em empresas atuando no Brasil, benchmarks de Organizações de Serviços, além de criar um sentido de responsabilidade nos estudantes sobre os trabalhos aplicados em empresas e em estudos de bibliometria, desenvolvidos na Escola Politécnica da USP.

Com estes trabalhos os alunos revisaram literatura relevante em Serviços, desenvolveram e analisaram aplicações de conceitos próprios de Serviços, visitaram organizações de referência, e diagnosticaram oportunidades de melhorias. Destaque-se aplicações do Fluxo de Processo de Serviço (Service blueprint) aplicados em situações reais, mudança em modelo de negócio e propostas inovadoras em Serviços. Depoimentos dos alunos indicam enorme satisfação na realização dos trabalhos e a qualidade das apresentações é digna de vir visitar e conhecer.

USP e Queen Mary University of London promovem evento sobre Inovação e Economia Criativa

No dia 03 de maio, a Escola Politécnica da USP e Queen Mary University of London (QMUL) promoveram o evento “Innovation and Co-creation: London – São Paulo Conference” na Biblioteca do Parque Villa Lobos. Foram apresentados nele os resultados obtidos pelo projeto Creativeworks London São Paulo, iniciado em outubro de 2016 e realizado por meio de uma parceria entre a USP, a QMUL e a People’s Palace Projects.

Baseado em uma pesquisa feita em Londres, entre 2012 e 2016, que estudou a relação entre empresas culturais, universidades e hubs, o Creativeworks London São Paulo é um projeto piloto que visa estimular e apoiar a Economia Criativa em São Paulo. Conta com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, da Fundação Vanzolini, do Arts e Humanities Research Council UK e da QMUL.

O Prof. Davi Nakano, coordenador do projeto no Brasil, enfatizou em sua fala a importância do aprendizado a partir de experiências e pesquisas inglesas, sendo necessário compreender a aplicação dos métodos desenvolvidos na realidade brasileira. Além disso, reforçou os objetivos do projeto: analisar o ecossistema criativo e cultural de São Paulo e promover redes de colaboração entre pesquisadores, coletivos e empreendedores.

Na primeira parte do evento, foram apresentados os resultados do estudo feito no contexto paulistano. Os pesquisadores Tarek Virani (QMUL) e Karina Poli (USP), a partir de entrevistas e observações, estabeleceram relações entre ecossistemas de inovação e cultura, analisando as suas atividades, impactos sociais e econômicos, além de simetrias e assimetrias. Como hipóteses, Tarek e Karina definiram que, em São Paulo, esses ecossistemas estão separados, porém, como os hubs de inovação e cultura analisados possuem características complementares, a aproximação entre seus agentes pode apoiar o desenvolvimento da Economia Criativa.

Já na segunda etapa, foram expostos casos de parcerias entre pesquisadores da USP e membros de PMEs criativas e culturais que trabalham com diferentes temáticas: inovação social e co-working, aprendizagem e experimentação entre crianças e suas famílias, reinserção da mulher no mercado de trabalho após a maternidade, e cocriação de eventos culturais.

No debate, estes empreendedores reforçaram a importância da interação com a Universidade e a constituição de redes de cooperação, promovendo o diálogo e o compartilhamento de conhecimento entre atores de diferentes áreas de atuação.

Para encerrar o evento, foi realizada uma apresentação cultural, além da exposição de produtos artesanais elaborados por pequenos empreendedores da cidade de São Paulo. Um segundo projeto, similar ao Creativeworks London São Paulo, está em fase de elaboração pelos organizadores.

Seleção de empresas para prestação de serviços de extensionismo industrial – Projeto Extensão Industrial Exportadora (PEIEX)

A Fundação Vanzolini divulga TERMO DE REFERÊNCIA (FCAV-PEIEX 001/2017) com o intuito de selecionar empresas para prestação de serviços de extensionismo industrial voltados à capacitação e ao desenvolvimento em gestão e comércio exterior de pequenas e médias empresas do Estado de São Paulo.

O serviço consiste em atividades de prospecção de PMEs, diagnóstico de oportunidades de melhorias, capacitação, priorização de ações e acompanhamento de melhorias na área de finanças e custos, bem como criação e manutenção de indicadores para reporte à Fundação Vanzolini.

O recebimento de documentos ocorrerá até o dia 06/06/2017. O edital está à disposição dos interessados nos sites do Projeto Extensão Industrial Exportadora – PEIEX (www.peiexsp.com.br) e do Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP (pro.poli.usp.br). Para informações e esclarecimento de dúvidas, entrar em contato pelo e-mail: peiex@vanzolini.org.br.

XXIX OUTOMAM: Mês da Movimentação, Armazenagem e Distribuição Física

Nos meses de abril e maio, ocorre OUTOMAM 2017, ciclo de 4 palestras ministradas por fornecedores de equipamentos de Movimentação e Armazenagem de Materiais, que visa apresentar aspectos práticos de aplicação de equipamentos de MAM e colocar os alunos em contato com estas empresas, para que possam obter maiores detalhes dos aspectos técnicos e orçamentos na elaboração do trabalho da disciplina Projeto de Fábrica (PRO 3443).

A OUTOMAM 2017 teve início no dia 24/04, com a palestra ministrada pela Águia Sistemas de Armazenagem, além da entrega do Prêmio Águia 2016 para o grupo que elaborou o melhor projeto de fábrica na disciplina PRO 3443 no ano passado.

O evento é aberto ao público e ocorre no Auditório do PRO (Sala D2-15).

PROGRAMAÇÃO OUTOMAM 2017: 

OUTOMAM 2017

Chamada de Trabalhos: XIII Seminário Internacional PROCOAS (até 19/06)

O Comitê de Processos Cooperativos e Associativos da (PROCOAS) Associação de Universidades Grupo Montevidéu AUGM é um espaço inter universitário que tem como objetivo a abordagem dos processos cooperativos e associativos e da Economia Social e Solidária na perspectiva da docência, pesquisa e extensão. Tem a finalidade também de fomentar e promover estudos dos processos coletivos, associativos e cooperativos a partir de programas conjuntos de intercâmbio, eventos acadêmicos e pesquisas conjuntas.

Tema GeralAUTOGESTÃO, COOPERATIVISMO E ECONOMIA SOCIAL e SOLIDÁRIA: EXPERIÊNCIAS LATINO AMERICANAS

Data: 09, 10 e 11 de Outubro de 2017

Local: Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica e Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Universidade de São Paulo (ITCP-USP)

Prazos para apresentação de RESUMOS EXPANDIDOS – 19/06/2017 

TEMAS ESPECÍFICOS

  1. Educação Popular e Extensão Universitária.
  2. Consumo Responsável e Comércio Justo 
  3. Soberania Alimentar, Agricultura Familiar e Camponesa e Agroecologia 
  4. Gênero 
  5. Raça 
  6. Tecnologia Social
  7. Resíduos Sólidos: Coleta e processamento de materiais reaproveitáveis
  8. Finanças Solidárias
  9. Saúde Mental 
  10. Políticas Públicas 
  11. Comunidades Tradicionais 
  12. LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais)

Chamada completa e descrição detalhada dos temas específicos: clique aqui.

Envio de Resumos Expandidos: https://form.jotformz.com/71160293884662

Comunicação: xiiiseminarioprocoas@gmail.com

PRO Indica: Curso de capacitação para trabalho em startups (NEU-USP)

Já pensou em trabalhar em uma startup? E trabalhar em um projeto de inovação em uma universidade fora do Brasil? 

O NEU e a Pró Reitoria de Pesquisa (PRP-USP) se juntaram para trazer aos alunos USP um treinamento para trabalhar em startups, cobrindo as áreas em que essas empresas mais recrutam atualmente: Marketing e Business Intelligence, UX e Criação, Produto e Tecnologia.
O treinamento será ministrado por pessoas que vivenciam diariamente o ambiente de mais de 30 startups da rede NEU. Haverá workshops, palestras, painéis e troca de experiências nos dias 06/05, 13/05, 20/05 e 03/06, das 9h às 18h, na Cidade Universitária.
Aqueles que obtiverem destaque nas entregas previstas e na participação do curso serão premiados com uma bolsa da PRP-USP para passarem um mês no exterior vivenciando a inovação em uma universidade parceira. E também poderão ser indicados para o processo seletivo das startups da nossa rede.

As inscrições podem ser realizadas no link: https://goo.gl/nHxPMr

Semana de Iniciação Científica na Poli-USP começa nesta segunda-feira

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) promove a partir desta segunda-feira (24/04) até sexta-feira (28/04) a Semana de Iniciação Científica – Poli 2017. O evento consiste numa série de palestras e visitas a laboratórios, em que os professores vão falar sobre suas linhas de pesquisa, buscando atrair alunos para projetos de IC ou Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (IT).

Participar de um projeto de IC é uma forma de os estudantes começarem a construir uma carreira acadêmica antes mesmo de concluir o curso e ingressar numa pós-graduação, fazendo pesquisa enquanto ainda estão realizando o bacharelado.

Além de expor as linhas de pesquisa, os professores vão falar sobre os compromissos e obrigações do aluno de IC/IT e sobre as possibilidades de bolsa. Dois editais de bolsa serão abertos nesta segunda-feira (24/04).

O Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) 2017/2018 (link – http://sites.poli.usp.br/org/informativos/abril2017/24editalpibic.pdf) é voltado para fomentar o desenvolvimento do pensamento científico e entre estudantes de graduação do ensino superior. As bolsas serão concedidas por um período de 12 meses, admitindo-se renovações. O projeto de IC envolve pesquisa básica ou pesquisa aplicada, utilizando o método científico para produzir conhecimento, com ou sem objetivo prático.

Já o Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) 2017-2018 (Link – http://sites.poli.usp.br/org/informativos/abril2017/24editalpibiti.pdf) visa estimular estudantes do ensino superior a promoverem o desenvolvimento e transferência de novas tecnologias e a gerarem inovação. O objeto do projeto deve ser o desenvolvimento, aperfeiçoamento ou estudo de viabilização de produtos, protótipos, processos, serviços, sistemas ou modelos de negócios, preferencialmente de caráter multidisciplinar. Para este edital pode haver inscrição de grupo de até cinco alunos para desenvolver um mesmo projeto.

Não é preciso inscrição prévia para participar da Semana de IC – Poli 2017. Confira aqui as datas, horários e locais em que serão realizadas as palestras em cada um dos Departamentos.

Texto elaborado pela Assessoria de Comunicação da Poli-USP.