Divulgação de Bolsa de Iniciação Tecnológica CISLOG

A Bolsa de Iniciação Tecnológica destina-se a alunos de graduação da Escola Politécnica, para desenvolvimento de pesquisa e tecnológica na área de Engenharia de PRODUÇÃO, NAVAL, CIVIL ou MECATRÔNICA.

O aluno irá desenvolver pesquisa e atividades relacionadas à pesquisa operacional e logística.

Requisitos do candidato:
• Ser aluno matriculado em curso de graduação da Escola Politécnica
• Não possuir bolsa de outra entidade, salário ou remuneração decorrente do exercício de atividades de qualquer natureza
• Disponibilidade de 12 horas/ semana.
• Estar cursando a partir do 2º ano

Documentos necessários:
• Curriculum lattes
• Histórico escolar atualizado, com indicação das reprovações, se houver
• Grade horária de aulas

Obrigações do bolsista:
• Dedicar-se, exclusivamente ao curso e ao projeto tecnológico
• Apresentar Relatórios de acompanhamento semestrais (parcial e final)

Enviar documentos para cislog@usp.br

Ocean USP Samsung realiza a Semana de Realidade Virtual 2017

O Samsung Ocean USP, da Escola Politécnica (Poli) da USP, convida para o VR WEEK 2017, uma semana repleta de palestras, painéis, oficinas e treinamentos gratuitos dedicados ao tema Realidade Virtual, que acontecerá entre 03 e 07 de abril, das 14 às 21 horas, nas instalações do Ocean na Universidade de São Paulo.

O objetivo é fazer com que os participantes conheçam o processo de criação e de desenvolvimento de soluções em Realidade Virtual, se informar sobre o mercado, aplicações práticas e tendências, com especialistas da indústria e academia que são referência no assunto, e também degustar os produtos de Realidade Virtual da Samsung.

As inscrições podem ser realizadas pelo site ou pelo aplicativo Samsung Ocean, disponível para dispositivos Android no Google Play. Não perca a oportunidade de fazer uma imersão literal no mundo da Realidade Virtual.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO EVENTO: clique aqui.

Fundação Vanzolini lança livro em comemoração aos seus 50 anos de história

A industrialização no Brasil tem a participação decisiva da Engenharia de Produção. Essa disciplina foi introduzida no Brasil pelo professor Ruy Leme, professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, em 1955. Foi a Engenharia de Produção que criou a chamada administração científica no país, uma vez que nas décadas de 30, 40 e 50, a administração industrial era empírica e sujeita a todo tipo de interferência na produtividade e na qualidade dos produtos. Como destaca o professor João Amato Neto, Presidente da Diretoria Executiva da Fundação Vanzolini, na aula magna proferida na primeira Semana de Engenharia de Produção, em 1965, “o professor Ruy Leme já definia o escopo da Engenharia de Produção e da Administração Industrial como os olhos no crescimento do país. A competência de projetar, melhorar e instalar sistemas integrados de homens máquinas e equipamentos haveria de sustentar nossa transição de uma economia primária subdesenvolvida ao desenvolvimento industrial maduro…”.

O professor Ruy Leme, à frente de um grupo de professores da Escola Politécnica da USP, criou A Fundação Vanzolini em 1967 como entidade pioneira na difusão dos conceitos de Engenharia de Produção no Brasil. Desde então seus cursos vêm atualizando gerações de engenheiros e administradores de empresas no país. Para contar essa história a Fundação Vanzolini está lançando o livro Na Vanguarda da Produção e da Difusão do Conhecimento. O livro destaca a figura do professor Carlos Alberto Vanzolini, engenheiro civil de formação e titular das disciplinas de Economia Política, Estatística Aplicada e Organizações Administrativas, como um precursor do que viria a ser a Engenharia de Produção no Brasil.

Dividido em cinco décadas o livro conta com depoimentos de professores e ex-presidentes da Fundação Vanzolini, sob a coordenação do professor João Amato Neto, a organização e o texto da jornalista Ana Paula Cardoso, baseado nos depoimentos e no projeto editorial publicados no hotsite 50anos.vanzolini.org.br

PRO realiza workshop sobre Global Value Chains, com a participação do Prof. John Humphrey (Institute of Development Studies)

LINK PARA TRANSMISSÃO AO VIVO: clique aqui

No dia 20 de março, das 14h às 17h, o Departamento de Engenharia de Produção (PRO) da Poli-USP sediará o Workshop “Estudos sobre Global Value Chains nos planos internacional e nacional”.

O evento contará com a participação dos professores John Humphrey (Institute of Development Studies, University of Sussex), Ilan Avrichir (ESPM-SP), Luciana Vieira (FGV-SP e Unisinos) e Afonso Fleury (PRO/POLI-USP), além dos Drs. Luis Antônio Cruz Caruso (CNI) e Fernando Pimentel (ABIT). O workshop, gratuito e aberto ao público, ocorrerá no Auditório do PRO (Sala D2-15) e será transmitido ao vivo.

Não haverá tradução simultânea, e a palestra do Prof. John Humphrey será ministrada em inglês. Para realizar a inscrição, clique aqui.  


Workshop: Estudos sobre Global Value Chains nos planos internacional e nacional
Data: 20/03/2017
Horário: das 14h às 17h
Local: Auditório do Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP (Sala D2-15)
Endereço: Avenida Prof. Almeida Prado, 128 – Cidade Universitária, São Paulo
Inscrições: clique aqui
Informações: Alvaro Marques (E-mail: alvaro.marques@vanzolini.org.br; Telefone: 11 5525-5855)

PRO Indica: Encontro Acadêmico “Desastres: Múltiplas abordagens e desafios”

O evento marca o lançamento do livro Desastres: múltiplas abordagens e desafios, primeira publicação conjunta de mais de 40 pesquisadores que integram o CEPED-SP/USP. Neste encontro os autores apresentarão as perspectivas e desafios relacionados aos temas abordados no livro.

PROGRAMAÇÃO: 

15h00 às 15h20 – Abertura

15h20 às 18h00 – Apresentação das perspectivas e desafios relacionados aos seguintes temas: educação, psicologia, indicadores de resiliência, logística humanitária, resíduos de desastres, mudanças climáticas, eventos extremos, movimentos de massa, gerenciamento de risco de enchente, gerenciamento integrado de risco, percepção de risco, arquitetura humanitária

18h00 – Encerramento

Após o encerramento haverá um coquetel de lançamento do livro na livraria da EDUSP, também localizada no Complexo Brasiliana.

DATA E HORÁRIO: 6 de março de 2017 – 15h00 às 18h00

LOCAL: Sala de Música do Complexo Brasiliana (Rua da Biblioteca, s/n, Cidade Universitária, São Paulo)

ORGANIZAÇÃO: Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres no Estado de São Paulo (CEPED-SP/USP)

Seminários dos 50 anos da Fundação Vanzolini

Há 50 anos ajudando a pensar o Brasil

O que diferencia a Fundação Vanzolini como centro de excelência na formação de lideranças em administração empresarial é a sua origem. A Fundação Vanzolini foi criada em 1967, por engenheiros politécnicos da USP, que nos anos 50 implantaram o primeiro curso de Engenharia de Produção no país. Sob a liderança do professor Ruy Leme, a Fundação Vanzolini participou ativamente do processo de industrialização do país. Desde então seus cursos levam às empresas o conhecimento atualizado, gerado na universidade e delas trazem os questionamentos do dia a dia.

50 anos de ensino diferenciado

Ao completar 50 anos, a Fundação Vanzolini é reconhecida como referência internacional em Educação Continuada, Consultoria, Certificação e Gestão de Tecnologias em Educação, por empresas públicas e privadas, assim como profissionais em busca de elevados padrões de desempenho. A Fundação Vanzolini construiu a sua história contando sempre com um renovado quadro de excelência acadêmica formado por professores que partilham o seu conhecimento entre o Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP e a Fundação Vanzolini.

Seminários Produzindo o Futuro – Clique aqui e inscreva-se!

“Gestão de Sistemas de Saúde” e “Projetos Inovadores na Gestão Pública” são dois dos temas de extrema atualidade que serão abordados, em março, em um ciclo de palestras sobre problemas brasileiros, realizado pela Fundação Vanzolini para comemorar os 50 anos da instituição.

Segundo João Amato Neto, Presidente da Diretoria Executiva da Fundação Vanzolini e professor titular do Departamento de Engenharia de Produção da POLI-USP, “queremos contribuir com o debate nacional e alinhar a agenda das estratégias empresariais e políticas públicas, embasados no conhecimento e na experiência de nossos professores e de convidados de expressão. São cinco temas para os próximos 50 anos”.

O ciclo de palestras gratuitas vai abordar ainda questões sobre a formação profissional em “Educação Continuada” e “O papel da Fundação Vanzolini na relação Universidade-Empresa”. As dificuldades de integração do Brasil aos novos paradigmas de tecnologia e produção serão abordadas sob o tema “Inovação e Indústria 4.0”.

Veja a programação sobre o ciclo de palestras gratuitas comemorativo aos 50 anos da Fundação Vanzolini (clique aqui).

PRO promove seminário sobre casos de artigos aprovados em periódicos de alto impacto

LINK PARA TRANSMISSÃO AO VIVO: clique aqui

No dia 23 de março, das 10h30 às 12h, o Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP realizará a terceira edição do ciclo de Seminários A1. O objetivo do evento é promover a interação e o compartilhamento de conhecimento, a partir da exposição e discussão das trajetórias de pesquisadores no processo de elaboração de artigos científicos.
Nesta edição, o seminário contará com a participação dos professores Miguel Cezar Santoro e Débora Pretti Ronconi (PRO), que apresentarão casos recentes de trabalhos aprovados em importantes periódicos da área de Pesquisa Operacional.
O evento será gratuito e ocorrerá no Auditório do PRO (Sala D2-15). Para realizar a inscrição, clique aqui.

Poli-USP realiza seminário sobre Gestão de Tecnologia da Informação

Nos dias 15 e 16 de março, o Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP realiza o 2º Seminário do Laboratório de Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação, do Conhecimento e da Inteligência Competitiva (LETICIC). Ocorrerão no evento palestras, debates e apresentações de projetos em andamento, com os objetivos de: promover a exposição das atividades e trabalhos de pesquisa e pós-graduação do LETICIC, estimular a participação do setor produtivo na discussão dos temas que movem a pesquisa acadêmica e envolver diferentes públicos, como alunos de pós-graduação, pesquisadores e profissionais do mercado, no debate sobre esta área do conhecimento. O LETICIC representa a linha de pesquisa “Gestão da Tecnologia da Informação” do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEP) da Poli-USP.

O evento é gratuito. Para realizar a inscrição, clique aqui. Mais informações, entrar em contato com Cristiane Rodrigues (cristiane.rodrigues@vanzolini.org.br)

PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR: clique aqui.

CURRÍCULOS DOS PALESTRANTES: clique aqui.

Alunos do PRO desenvolvem projetos voltados para soluções de questões atuais do Brasil

Desenvolver a capacidade de compreender e abordar problemas amplos, em torno de temas atuais da sociedade e da economia brasileiras, identificando suas múltiplas determinações, em geral técnicas, econômicas, políticas, sociais, etc., e permitindo aos alunos exercitarem a capacidade crítica. Este é um dos principais objetivos da disciplina de graduação “Engenharia de Projetos Complexos do Desenvolvimento Brasileiro”, ministrada pelos professores Roberto Marx e Mauro Zilbovicius, no Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP.

Nesta disciplina, os estudantes são divididos em grupos, devendo selecionar um tema atual, de relevância no contexto brasileiro, para a realização de uma análise aprofundada de questões relativas a ele. Após o estudo e a definição de problemas e desafios, são elaboradas possíveis soluções para os pontos levantados, além de indicadores que auxiliam na escolha das melhores alternativas a serem implantadas.

Projetos desenvolvidos

Na turma do segundo semestre de 2016, diferentes assuntos foram abordados nos projetos realizados, entre eles: coleta seletiva, saúde e educação.

Na discussão sobre coletiva seletiva, os estudantes escolheram a cidade de São Paulo para a realização do estudo. Após dimensionar a questão, compreendendo que a solução para geração de grandes quantidades de resíduos envolve diferentes atores (cidadãos, órgãos públicos, empresas, cooperativas e catadores, por exemplo), foram propostas como soluções: o incentivo aos pontos de entrega voluntários, o aumento de investimentos voltados à coleta mecanizada e a penalização dos cidadãos que cometerem infrações no descarte de lixo.

Outro tema abordado pelos alunos foi a educação pública do Estado de São Paulo, focando em como as gestões administrativa e orçamentária deste sistema podem contribuir para a melhoria dos indicadores de qualidade e acessibilidade. Entre os casos estudados, está o das Charter Schools, realizado nos estados de Nova Iorque (EUA) e Pernambuco, que se baseia no financiamento público conforme o número de estudantes, na cogestão por uma instituição de ensino do setor privado, na maior autonomia em gestão de ensino e no ingresso de alunos com perfil de alto comprometimento escolar.

O Sistema Único de Saúde (SUS) também foi analisado por um dos grupos. Ao detectar que os principais problemas do SUS estão relacionados à baixa integração entre seus diferentes membros e a alta descentralização de suas atividades, foi sugerida a criação de um instituto central (nos moldes do INSS), permitindo a gestão integrada e a difusão de boas práticas, a definição de indicadores de eficiência e o foco na prevenção e no atendimento primário.

A realização destes projetos contribui para o aprimoramento da discussão sobre estas importantes temáticas, sendo relevante para a formação dos estudantes do curso de Engenharia de Produção, que exercerão futuramente atividades profissionais voltadas a elas nos diferentes setores econômicos e sociais. Mais informações sobre a disciplina, clique aqui.