Poli-USP abre inscrições de processo seletivo para Pós-Graduação em Engenharia de Produção (início das aulas: 1º quadrimestre de 2019)

PPGEP 2018-2019 PortuguêsA Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) abre inscrições, de 20/08/18 a 26/09/18, para o processo seletivo de ingresso nos cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEP) da Instituição (início das aulas: primeiro quadrimestre de 2019). Com uma única área de concentração, o Programa possui cinco linhas de pesquisa: Economia da Produção e Engenharia Financeira (EPEF); Gestão de Operações e Logística (GOL); Gestão da Tecnologia da Informação (GTI); Qualidade e Engenharia do Produto (QEP); e Trabalho, Tecnologia e Organização (TTO).

O processo seletivo é dividido em duas fases eliminatórias. Na primeira, que acontecerá no dia 26 de outubro de 2018, os alunos serão submetidos a um teste aplicado e avaliado pela Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO). A segunda fase, que ocorrerá no dia 28 de novembro de 2018, consiste em uma prova escrita e na avaliação do projeto de pesquisa dos candidatos pelos grupos de pesquisa do PPGEP.

Poderá ser dispensado da primeira fase o candidato que apresentar o resultado obtido nos certificados internacionais Graduate Management Admission Test (GMAT) e Graduate Record Examination (GRE). Informações adicionais sobre a proficiência em língua estrangeira, os requisitos exigidos para a consideração da nota destes exames, outras formas de dispensa das provas do processo e participação de candidatos de fora do Brasil estão disponíveis no edital.

Os alunos aprovados no Programa poderão pleitear bolsas oferecidas por agências de fomento, dependendo da disponibilidade dessas.

O resultado final será divulgado no dia 12 de dezembro de 2018, no site do PPGEP (ppgep.poli.usp.br). A data da matrícula será divulgada oportunamente no mesmo endereço.

Mais informações: http://ppgep.poli.usp.br/processo-seletivo

Edital: clique aqui

Cursos de especialização (lato sensu) do PRO: inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para quatro novas turmas dos cursos de especialização (lato sensu) do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, operacionalizados pela Fundação Vanzolini. Com carga horária de até 472 horas, os cursos têm início previsto para agosto e setembro de 2018.

Diferenciais como o aumento da empregabilidade, reconhecimento profissional, senso empreendedor e desejo de redirecionamento de carreira são alguns dos principais motivos para fazer uma pós-graduação tornando seu currículo mais competitivo e apto a concorrer com vantagem em qualquer processo seletivo. O investimento em um curso de especialização evidencia o fato de que o indivíduo está disposto a aperfeiçoar e atualizar seus conhecimentos, destacando-se no mercado de trabalho atual.

A percepção de uma real necessidade ou demanda em seu campo de atuação e o conhecimento das modalidades e cursos ofertados são os fatores essenciais que compõem o momento ideal. Quando escolhida de forma consciente, a pós-graduação auxiliará o profissional em sua jornada até o cargo ou posição almejada. No entanto, quando mal planejada ou em desalinho com seus objetivos, será apenas uma linha a mais em seu currículo.

Além disso, cursar uma pós-graduação na USP agrega não apenas um peso para o currículo do especialista, mas proporciona uma visão de futuro e conhecimento profundo sobre o mercado da Engenharia de Produção. Ter a experiência de estudar na USP, portanto, é estar conectado com um universo de conhecimento capaz de proporcionar uma transformação na maneira de pensar e inovar, entregando para o mercado de trabalho uma postura de busca de melhorias inovadoras que se consolidam na carreira.

Abaixo, mais informações sobre os cursos:

Aluno do PRO participa da fase final do Hackaton Natura Ekos

Pedro Henrique Bulla, aluno do 4º ano do curso de graduação do PRO, está entre os 32 selecionados para a fase final do Hackaton Natura Ekos, que irá acontecer entre os dias 17 e 20/3, em Belém do Pará.

Para a fase de seleção, Pedro propôs uma rede social para coleta e disseminação de informações sobre ações de proteção ambiental. A fase final inclui uma imersão em uma comunidade amazônica e dois dias de prototipagem de soluções.

Mais informações sobre o evento, clique aqui.