Alunos do PRO desenvolvem projetos voltados para soluções de questões atuais do Brasil

Desenvolver a capacidade de compreender e abordar problemas amplos, em torno de temas atuais da sociedade e da economia brasileiras, identificando suas múltiplas determinações, em geral técnicas, econômicas, políticas, sociais, etc., e permitindo aos alunos exercitarem a capacidade crítica. Este é um dos principais objetivos da disciplina de graduação “Engenharia de Projetos Complexos do Desenvolvimento Brasileiro”, ministrada pelos professores Roberto Marx e Mauro Zilbovicius, no Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP.

Nesta disciplina, os estudantes são divididos em grupos, devendo selecionar um tema atual, de relevância no contexto brasileiro, para a realização de uma análise aprofundada de questões relativas a ele. Após o estudo e a definição de problemas e desafios, são elaboradas possíveis soluções para os pontos levantados, além de indicadores que auxiliam na escolha das melhores alternativas a serem implantadas.

Projetos desenvolvidos

Na turma do segundo semestre de 2016, diferentes assuntos foram abordados nos projetos realizados, entre eles: coleta seletiva, saúde e educação.

Na discussão sobre coletiva seletiva, os estudantes escolheram a cidade de São Paulo para a realização do estudo. Após dimensionar a questão, compreendendo que a solução para geração de grandes quantidades de resíduos envolve diferentes atores (cidadãos, órgãos públicos, empresas, cooperativas e catadores, por exemplo), foram propostas como soluções: o incentivo aos pontos de entrega voluntários, o aumento de investimentos voltados à coleta mecanizada e a penalização dos cidadãos que cometerem infrações no descarte de lixo.

Outro tema abordado pelos alunos foi a educação pública do Estado de São Paulo, focando em como as gestões administrativa e orçamentária deste sistema podem contribuir para a melhoria dos indicadores de qualidade e acessibilidade. Entre os casos estudados, está o das Charter Schools, realizado nos estados de Nova Iorque (EUA) e Pernambuco, que se baseia no financiamento público conforme o número de estudantes, na cogestão por uma instituição de ensino do setor privado, na maior autonomia em gestão de ensino e no ingresso de alunos com perfil de alto comprometimento escolar.

O Sistema Único de Saúde (SUS) também foi analisado por um dos grupos. Ao detectar que os principais problemas do SUS estão relacionados à baixa integração entre seus diferentes membros e a alta descentralização de suas atividades, foi sugerida a criação de um instituto central (nos moldes do INSS), permitindo a gestão integrada e a difusão de boas práticas, a definição de indicadores de eficiência e o foco na prevenção e no atendimento primário.

A realização destes projetos contribui para o aprimoramento da discussão sobre estas importantes temáticas, sendo relevante para a formação dos estudantes do curso de Engenharia de Produção, que exercerão futuramente atividades profissionais voltadas a elas nos diferentes setores econômicos e sociais. Mais informações sobre a disciplina, clique aqui.

XXVIII OUTOMAM: Mês da Movimentação, Armazenagem e Distribuição Física

No mês de abril, ocorre no PRO o OUTOMAM, ciclo de palestras realizado no âmbito da disciplina PRO 2420, contando com a participação de representantes de empresas que desenvolvem soluções para projeto e aplicação de equipamentos para Movimentação e Armazenagem de Materiais. O objetivo da OUTOMAM é promover o contato dos alunos com empresas que fornecem equipamentos de MAM, a fim de terem uma visão mais atualizada das soluções disponíveis no mercado e a possibilidade de obterem dados reais de desempenho e custo das soluções encontradas nos projetos de Layout e MAM da disciplina.

As palestras acontecerão na Sala D2-015 do PRO.

Programação: 

Programação OUTOMAM

Projeto desenvolvido em disciplina do PRO é premiado no concurso Fly Your Ideas 2015

Um grupo de cinco alunos de graduação em Design da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) foi premiado na quarta edição do concurso estudantil global Fly Your Ideas, realizado pela Airbus em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

O projeto foi desenvolvido nas disciplinas “Projeto e Engenharia de Produto”, do Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP, e “Projeto de Produto”, da FAU-USP, ministradas pelos professores Fausto Leopoldo Mascia e Robinson Salata, respectivamente. Após coletar informações de diversos representantes da indústria de aviação, o time teve uma ideia bem prática e simples de ser implementada: um sistema de redução de lixo durante o voo que otimiza o tempo gasto para coletá-lo e separá-lo após o pouso, o que torna a operação das companhias aéreas mais dinâmicas, principalmente das que operam voos de curta duração.

A rodada final do concurso foi realizada no final de maio em Hamburgo, Alemanha, onde as cinco primeiras equipes apresentaram seus projetos a um júri da Airbus composto por especialistas do setor e liderado por Charles Champion, Vice-Presidente Executivo de Engenharia da Airbus. Na edição anterior do concurso, em 2013, outro time da USP também foi premiado. De acordo com o Prof. Fausto, estes estudantes conseguiram registrar a patente do projeto, com o apoio do escritório de inovação da USP.

Esta iniciativa oferece aos alunos uma oportunidade de trabalhar em parceria com uma equipe de profissionais do setor aéreo, em problemas do mundo real e aplicar a criatividade em um ambiente que estimula o aprendizado, incentivando a próxima geração de inovadores a revelar soluções para o futuro da aviação mundial. (para mais informações sobre o Fly Your Ideas, clique aqui).

Link para a matéria sobre a premiação, publicada no Blog “Todos a Bordo” (UOL): clique aqui.

Airbus_Fly_Your_Ideas_2015_runners-up_-_Team_Retrolley_from_University_of_Sao_Paulo__Brazil

Equipe Retrolley da Universidade de São Paulo, segunda colocada no Airbus Fly Your Ideas 2015
Da esq. para à dir.: Fausto Mascia, mentor acadêmico da USP e o time Denise Ikuno, Lucas Otsuka, Tadeu Omae, Maki Shintate e Lucas Neumann